SEBRAE-SP dá um salto rumo ao Empreendedorismo 4.0

 

Em cinco anos, o carro elétrico terá o mesmo custo de um carro convencional, o acesso à internet será universal, cidades estarão mais inteligentes. Essas e tantas outras revoluções, resultantes das inovações nos campos da inteligência artificial, internet das coisas, big data, nanotecnologia, robótica, neurociência, estão a um passo de nos alcançar. Não são previsões; é a realidade.

Recentemente estive no Vale do Silício, nos Estados Unidos, e tive a oportunidade de reunir-me com os principais players do mundo da inovação e vi o impacto que as tecnologias vão causar em todos os campos de nossas vidas. Segundo uma universidade norte-americana, as transformações que vivenciaremos nos próximos 100 anos vão equivaler as que ocorreram nos últimos 20 mil anos. As formas de produzir e consumir serão totalmente diferentes das que conhecemos hoje. Projetar o futuro e planejar nossas ações e estratégias é, portanto, nosso desafio de agora.

Se a ideia é construir empreendimentos relevantes hoje e no futuro, capazes de dar saltos tão espetaculares quanto os das inovações, é preciso fazer diferente e em velocidade máxima.

Nas visitas ficou bem claro que o processo de inovação não se faz somente com acesso as tecnologias, mas com a vivência constante das características empreendedoras. Por lá sobram iniciativa e autoconfiança, persistência, qualidade, capacidade de correr riscos, comprometimento pessoal, planejamento e monitoramento, atualização constante, rede de contatos. E não existem barreiras entre funcionários, empreendedores, lideranças. Todos estão, a todo momento, compartilhando conhecimentos, criando, inovando, de olho nas necessidades dos usuários. São estas pessoas que fazem do Vale do Silício a fonte que o mundo inteiro vai beber.

Outra boa notícia que trouxemos de lá: o Brasil é uma das prioridades dos investidores, que acreditam que o país é “o” mercado de venture capital a ser explorado. Para concretizar isso, precisamos fazer a lição de casa, com medidas que permitam que o setor privado ganhe robustez. Para isso ocorrer na velocidade que as mudanças exigem, tem que diminuir drasticamente a burocracia, enterrar de vez a fúria do aumento de impostos e aumentar a segurança jurídica. O Brasil tem que voltar a confiar no Brasil e abrir as portas para o crescimento.

Também se faz necessário investir em educação de ponto, priorizando um novo jeito de aprender, renovando a rede de ensino, especializando-a em realizar, em empreender. Porque educação não é mais importante, é indispensável.

O SEBRAE-SP deu o seu salto neste sentido, investindo na educação empreendedora de ponta. Nesta semana assinei junto a 124 prefeituras uma parceria para expansão do programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos, o JEPP, que desperta nos alunos de 6 a 14 anos, a iniciativa de empreender. Cerca de 160 mil alunos das redes municipais de ensino serão beneficiados.

Soma-se a esta iniciativa, a Escola de Negócios em que formamos anualmente alunos criativos, aptos a desenvolver ideias, fazer conexões, implementar projetos, ou seja, prontos para fazer acontecer. E em 2018 vamos abrir outras duas frentes: a Faculdade Sebrae, que será uma referência acadêmica na formação de empreendedores e atuante centro de pesquisa e geração de conhecimento aplicado sobre empreendedorismo e o Centro Nacional de Referência em Empreendedorismo, Tecnologia e Economia Criativa, um hub de empreendedores e projetos ligados à inovação e criatividade.

Os investidores estrangeiros acreditam, e nós também, que o Brasil pode ser protagonista no admirável mundo da inovação. Basta querer e agir; agora.

Paulo Skaf
Presidente do SEBRAE-SP

CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedIn

Conteúdo Relacionado

Deixe seu comentário

Existe um outro caminho para São Paulo.

Conheça as ideias de Skaf para São Paulo. Compartilhe. Participe. São Paulo precisa de todos nós. #ExisteUmOutroCaminho. #SkafGovernador